Adolescente de 12 anos estupra criança de 5 em Cocal PI

Adolescente de doze anos estupra criança de apenas cinco anos na cidade Cocal no Piauí.
O caso de estupro de vulnerável foi registrados no domingo (04/10/2015) na cidade de Cocal, a 268 km de Teresina, capital do Piauí. Segundo o chefe de investigação, Walter Bruce, da Polícia Civil, a vítima de estupro é uma menina de apenas cinco anos de idade. A vítima foi estuprada pelo primo, um adolescente pedófilo de 12 anos.
De acordo com Walter Bruce, os pais do garoto pedófilo entraram em contato com a delegada e o apresentaram na manhã desta segunda-feira (05/10/2015) no Distrito Policial de Cocal. Em depoimento, o menino estuprador primeiramente negou o estupro de vulnerável e depois confessou ter abusado sexualmente da prima durante uma brincadeira.
A vítima do estupro sofreu o abuso sexual do primo de 12 anos.”No caso da criança de 5 anos, eu recebi a ligação da mãe da menina relatando do abuso pelo primo de 12 anos e que a criança estuprada estava internada com sangramento nas genitálias. Ao chegar ao hospital, os médicos confirmaram o estupro e iniciamos diligências para apreender o suspeito que fugiu. O caso aconteceu na casa da vítima no Povoado Gameleira, zona rural de Cocal”, relatou.
“Por entender que o menor pedófilo não fez por maldade, a delegada registrou apenas um boletim de circunstanciado. O garoto estuprador deve responder por estupro consumado”, explicou.

Anúncios

Adolescente Pedófilo estupra sobrinha de quatro anos em Arapongas

Um jovem adolescente de quatorze anos de idade é acusado de abusar sexualmente (crime de estupro de vulnerável) da sobrinha de apenas quatro anos em Arapongas (a trinta e sete quilômetros de Londrina). Nessa quinta-feira (8/5/2014), a criança apresentava dores na região da barriga e foi levada pela mãe até um posto de saúde do Jardim Casagrande, onde o caso foi relatado à médica que acionou a Polícia Militar.

A mãe relatou à médica que a menina havia confirmado o estupro por parte do tio. Na última terça-feira (6/5/2014), o adolescente pedófilo teria obrigado a criança a apalpar seu pênis e também a teria acariciado, de acordo com dados da Polícia Militar.

A mulher ainda contou que a violência sexual seria recorrente, acontecendo todas as vezes que a criança visitava o pai, onde mora o jovem adolescente pedossexual. Diante da grave denúncia, a mãe foi encaminhada à 30ª Delegacia Regional para que o caso fosse apurado.

Casos de estupro, violência sexual e abusos sexuais têm sido contantes na cidade de Arapongas.