Adolescente estuprou, mordeu e espancou bebê de um ano e quatro meses

Adolescente, padrasto de um bebê de 1 anos, confessa que mordeu e estuprou a criança.

A mãe e o padrasto do menininho foram apresentados nesta segunda.

O padrasto do bebê, em Manaus, confessou à polícia ser o autor das lesões e do estupro contra o menino de 1 ano e quatro meses. O bebê foi hospitalizado com marcas de mordidas no domingo (12/06/2016).

Na delegacia, o suspeito dos crimes, de 17 anos, declarou que estava sob efeito de entorpecentes. A mãe da criança, de 22 anos, também foi detida. Ela nega ter conhecimento dos crimes de maus tratos e estupro contra o bebê.

Casal de jovens detidos por estuprar bebê

Casal de jovens detidos por estuprar criança, um bebê de 1 ano e 4 meses.

A pediatra, que atendeu o bebê em uma unidade de saúde na capital. contou que a criança tinha diversas marcas de mordidas, hematomas de espancamento por todo corpo e ferimentos no pênis. Na ocasião, a família negou que tivesse ocorrido qualquer violência contra a criança. A mãe e o padrasto do bebê foram apresentados nesta segunda-feira (13/06/2016) à imprensa. De acordo com a polícia, o jovem adolescente foi detido na casa da avó.

A mãe do menino estuprado foi detida ao prestar depoimento no domingo. Na delegacia, o jovem adolescente pedófilo confessou o crime à polícia e disse que estuprou e mordeu o bebê. Ele afirmou que estava sob efeito de drogas, mas que lembra com detalhes dos crimes. “Tava drogado, tinha cheirado pó. Só lembro que mordi. Eu brincava com ele”, declarou.

Bebê estuprado, mordido e espancado

Bebê de 1 ano e 4 meses foi estuprado, mordido e espancado.

A delegada Juliana Tuma, titular da Depca (Delegacia Especializada em Proteção à Criança e ao Adolescente), informou que o suspeito de abusar da criança relatou, em depoimento, ter sufocado o bebê em vários momentos e afirmou não entender como a mãe não ouviu o choro da criança, já que o bebê gritava muito. Além disso, o menino dormia na cama entre os dois. A mãe da criança nega envolvimento no caso. “Nem desconfiava que ele fazia isso com meu filho. Ele acalentava meu filho. Sinto ódio e revolta porque estou pagando por algo que não fiz”, disse a mulher do bebê na delegacia. Juliana Tuma informou que o exame de corpo de delito realizado na criança violentada apontou que as marcas de mordidas no corpo e no pênis do bebê foram feitas por um adulto, o adolescente abusador. Ainda conforme a delegada, o bebê voltou a ser internado. A mãe e o padrasto foram indiciados pelos crimes de tortura e estupro de vulnerável. A mulher também vai responder criminalmente por omissão. O adolescente estuprador está apreendido na Deaai (Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais), onde aguardará decisão judicial. A mãe do bebê estuprado será levada à cadeia feminina.

ENTENDA O CASO

A mãe do menino de apenas um ano e quatro meses foi encaminhada à polícia, no domingo (12/06/2016), após o filho, o seu bebê, ser atendido no Pronto-Socorro da Criança João Lúcio, na Zona Leste de Manaus, com marcas de violência e agressão. O caso revoltou a equipe médica e pessoas que estavam na unidade de saúde no momento do atendimento. A mãe e o padrasto do bebê levaram a criança até o hospital. A pediatra Aline Coelho Cordeiro, que atendeu o menininho, contou que ele tinha diversas marcas de mordidas, hematomas de espancamento por todo corpo e ferimentos no pênis. Na ocasião, a família negou que tivesse ocorrido violência contra a criança.” O bebê chegou chorando. A mãe, super fria, chegou dizendo que o menino tinha caído do velocípede. Achei muito estranho porque a gente conhece quando a criança cai e, ele estava cheio de mordidas pelo corpo inteiro, perna, tronco, cabeça, bochecha, inclusive na área genital. O “pintinho”, pênis, dele estava dilacerado com mordidas”, disse a pediatra Aline Coelho Cordeiro.

Fonte: G1

Adolescente lésbica estupra filho de 4 anos em Manaus

Mulher adolescente lésbica estupra filho de quatro anos em Manaus

O menino estuprado pela própria mãe foi levado a hospital para cirurgia e médico constatou lesões do abuso sexual. A companheira da mãe abusadora também é suspeita do crime de estupro de vulnerável.

Uma adolescente de 17 anos está sendo investigada pela Deaai (Delegacia Especializada em Apurações de Atos Infracionais) pela suspeita de ter molestado o filho, um menino de 4 anos. Segundo a titular da especializada, a criança foi internada no Hospital da Criança, na Zona Sul de Manaus no dia 28 de janeiro de 2016, onde os médicos constataram vários hematomas e marcas de queimadura. A mãe do menino abusado deve ser ouvida nesta quinta-feira (04/02/2016).

Adolescente lésbica estupra seu próprio filho de 4 anos

Adolescente lésbica estupra seu próprio filho de 4 anos

A delegada Rita Tenório, titular da Deaai, disse que o caso está sendo investigado desde a terça-feira (02/02/2016). “A avó materna contou que a filha saiu da casa do pai da criança e foi morar com uma companheira e o menino há cerca de cinco meses. Desde lá, a avó não conseguia ver a criança com frequência, porque a adolescente mãe evitava os encontros. A avó resolveu ir a casa da filha e, quando chegou, encontrou o menino com vários hematomas e marcas de queimadura pelo corpo, além de estar com algumas lesões no pênis”, relatou. Após ser levado ao hospital, médicos da unidade informaram o caso ao Conselho Tutelar, que fez a denúncia à Depca (Delegacia Especializada em Proteção de Crianças e Adolescentes). A avó materna, o conselheiro e um outro familiar chegaram a ser ouvidos. Como a jovem mãe e a companheira dela passaram a ser suspeitas das agressões e dos abusos sexuais contra a criança, o caso foi encaminhado à Deaai. Segundo a delegada, a criança passou por cirurgia de fimose no Hospital da Criança e teve alta hospitalar no início deste mês. Ele também passou por exames de corpo de delito que devem apontar se ele foi vítima de estupro, ou se ficou com o órgão genital ferido por conta do procedimento necessário para a preparação da cirurgia de fimose. O laudo deve sair em 30 dias. A delegada informou que se for constatado os abusos sexuais, a adolescente acusada vai responder por ato infracional de maus tratos e estupro de vulnerável. A companheira, que também é suspeita, pode ser indiciada pelos mesmos crimes.

Fonte:http://g1.globo.com/am/amazonas/noticia/2016/02/policia-investiga-adolescente-suspeita-de-estuprar-filho-de-4-anos-em-manaus.html

Adolescente de 15 anos estupra criança de 3 anos em Teófilo Otoni

Uma criança de três anos é estuprada por vizinho adolescente em Teófilo Otoni.

Um adolescente de 15 anos foi apreendido na tarde dessa segunda-feira (12/10/2015), suspeito de estuprar uma menina de apenas três anos de idade, no Bairro Manoel Pimenta, em Teófilo Otoni, no Vale do Mucuri. A PM (Polícia Militar) foi acionada por volta das 13:20 para registro da ocorrência de estupro de vulnerável na Rua João Lopes da Silva.

Conforme a PM, a mãe da vítima estuprada relatou que, ao procurar pela filha, percebeu que a criança estuprada se encontrava na casa da sua vizinha. Ao chamar pelo nome da criança, foi atendida pelo adolescente pedófilo estuprador, que estava acompanhado da vítima violentada. Ainda de acordo com a PM, a denunciante disse que a criança estuprada estava bastante agitada e sem a calcinha. A menina estuprada contou para mãe que o adolescente estuprador teria retirado a sua roupa. O adolescente abusador teria confirmado que retirou a calcinha da menina, colocou-a no colo e tentou consumar a conjunção carnal, mas interrompeu o ato ao ser chamado pela mãe da criança estuprada. Diante dos fatos, o menor de idade pedófilo estuprador foi detido e encaminhado para a DPC (Delegacia de Polícia Civil) acompanhado pelo seu genitor. A criança estuprada foi levada para o Hospital Santa Rosália, onde foi examinada superficialmente por uma médica de plantão, que solicitou avaliação de um médico legista.

Adolescente de 12 anos estupra criança de 5 em Cocal PI

Adolescente de doze anos estupra criança de apenas cinco anos na cidade Cocal no Piauí.
O caso de estupro de vulnerável foi registrados no domingo (04/10/2015) na cidade de Cocal, a 268 km de Teresina, capital do Piauí. Segundo o chefe de investigação, Walter Bruce, da Polícia Civil, a vítima de estupro é uma menina de apenas cinco anos de idade. A vítima foi estuprada pelo primo, um adolescente pedófilo de 12 anos.
De acordo com Walter Bruce, os pais do garoto pedófilo entraram em contato com a delegada e o apresentaram na manhã desta segunda-feira (05/10/2015) no Distrito Policial de Cocal. Em depoimento, o menino estuprador primeiramente negou o estupro de vulnerável e depois confessou ter abusado sexualmente da prima durante uma brincadeira.
A vítima do estupro sofreu o abuso sexual do primo de 12 anos.”No caso da criança de 5 anos, eu recebi a ligação da mãe da menina relatando do abuso pelo primo de 12 anos e que a criança estuprada estava internada com sangramento nas genitálias. Ao chegar ao hospital, os médicos confirmaram o estupro e iniciamos diligências para apreender o suspeito que fugiu. O caso aconteceu na casa da vítima no Povoado Gameleira, zona rural de Cocal”, relatou.
“Por entender que o menor pedófilo não fez por maldade, a delegada registrou apenas um boletim de circunstanciado. O garoto estuprador deve responder por estupro consumado”, explicou.

Adolescente de 13 anos estupra criança de 6 anos em Ipatinga

Adolescente de treze anos estupra primo de seis anos, em casa, em Ipatinga

Segundo a vítima estuprada, não foi a primeira vez que a violência sexual aconteceu; mãe notou que filho estuprado sangrava pelo ânus.

Um adolescente pedófilo de 13 anos estuprou um primo, uma criança de 6 anos, em sua casa, nesse domingo (20/09/2015), em Ipatinga, na região do Rio Doce. Conforme a vítima, não foi a primeira vez que os abusos sexuais aconteceram.

A mãe do menino sodomizado contou à PM (Polícia Militar) que sempre deixava a criança na casa da tia para trabalhar. Nesse domingo, por volta das 23h, buscou o filho, na rua Limas, no bairro Limoeiro, e quando chegaram em casa, notou que o menino estava sangrando pelo ânus.

A criança estuprada contou que o primo tinha feito “aquilo” com ele. A mulher chamou a PM, que foi à casa do suspeito. O adolescente estuprador já estava dormindo, mas foi acordado e confessou. Afirmou ainda que ambos introduziram o pênis um no outro.

A vítima abusada foi encaminhada para uma unidade de saúde, onde ficou confirmada uma laceração na pele que encobre a glande do pênis. O adolescente pedófilo estuprador foi apreendido sob o ato infracional análogo ao crime de estupro de vulnerável e conduzido para uma delegacia.

Adolescente de 12 anos estupra e tenta matar menina de 7 enforcada com barbante

Adolescente de doze anos estupra menina de sete e tenta assassiná-la com um pedaço de barbante.

O estupro e a tentativa de homicídio aconteceram na cidade de Santa Inês no Maranhão na tarde de quarta-feira (09/09/2015), o adolescente, que estuda na mesma escola que a criança, a atraiu para uma construção abandonada que fica a 300 metros da casa da vítima, com a promessa de dar a ela uma corrente nova de bicicleta, chegando lá, ignorando os vizinhos, ele estuprou a menina de sete anos e em seguida tentou enforca-la com um barbante até desmaiar, segundo a delegada da mulher Joselma Almada, após a vítima desmaiar, ele ainda desferiu socos no rosto dela para se certificar de seu óbito, sem reação por parte da vítima estuprada, o adolescente estuprador homicida abandonou o local, horas depois a vítima de estupro acordou e foi para casa, onde foi socorrida por uma tia sua.

Adolescente estupra menina em Santa Ines

Adolescente estupra menina em Santa Inês

“Por volta de 3:00h da tarde, a menina estuprada chegou a casa toda machucada, com o rosto ralado, uma pinta de sangue no olho, ela não falava nada, só gemia, perguntei se ela tinha caído e ela disse que não”, disse a tia da vítima violentada, que em seguida a levou para o hospital, e lá, através do exame de corpo de delito foi constatado o estupro.

O adolescente pedófilo estuprador foi apreendido e será transferido para uma casa de internação de menores onde poderá ficar internado pelo prazo máximo de três anos estabelecido pela lei brasileira, por um crime que qualquer maior de idade pegaria pena máxima. Apesar da pouca idade, o pedófilo estuprador surpreendeu até mesmo a experiente delegada da mulher Joselma Almada, “A gente achou muito estranho o comportamento dele, um comportamento frio, relatando exatamente o que aconteceu, não esboçou nenhuma tristeza ou culpa, não chorou não transpareceu nenhum atendimento” relatou a delegada.

Fonte: “Caso de estupro choca população de Santa Inês (MA)” http://globotv.globo.com/tv-mirante/bom-dia-mirante/v/caso-de-estupro-choca-populacao-de-santa-ines-ma/4459094/

Garoto de 13 anos estupra primo de 3 em Roraima

Um adolescente estuprador de 13 anos foi apreendido pela PM (Polícia Militar) após admitir ter estuprado uma criança de apenas 3 anos. Tia do menino estuprado saiu de casa e a deixou com estuprador; vizinha ouviu choro do menino abusado, a criança de 3 anos.

Adolescente pedófilo de 13 anos

Adolescente pedófilo estuprador de 13 anos

A Polícia Militar apreendeu neste sábado (12/09/2015) um adolescente de 13 anos por estuprar um primo, de 3 anos, numa residência no bairro Jóquei Clube, zona Oeste de Boa Vista. O estuprador confessou a violência sexual ao ser questionado pelos policiais. De acordo com a tia do bebê estuprado, ela e a avó dos meninos saíram de casa para comprar um bingo e deixaram a criança com o garoto pedófilo estuprador, que teria aproveitado a oportunidade para cometer o crime de estupro de vulnerável. “Foi tudo muito rápido. Deixamos os dois sozinhos em casa. Quando retornamos, a criança abusada contou para a minha mãe que meu outro sobrinho teria machucado a bunda dele. Além disso, a vizinha ouviu gritos da criança chorando enquanto estávamos fora”, relata a tia, de 18 anos. Ela resolveu ligar para a mãe do bebê sodomizado após perceber que ele estava com sangrando bastante. A mulher havia saído de casa por volta das 7 horas da manhã. “Saí cedo e me ligaram informando o que havia acontecido. Quando cheguei a casa, vi a situação do meu filho violentado e questionei o meu sobrinho. Em seguida, decidi ligar para a polícia”, conta a mãe. Ainda conforme ela, o adolescente estuprador é suspeito de já ter estuprado outra criança da mesma família. Ao ser indagado pelos policiais se havia feito algo com o primo, o garoto confessou o crime e foi apreendido.

O pedófilo estuprador foi levado à Central de Flagrantes, no 5° DP (Distrito Policial), onde prestou depoimento à delegada Elisa Mendonça, que elaborou um AFAI (Auto de Apreensão em Flagrante de Ato Infracional) para o adolescente estuprador. Ele foi conduzido ao CSE (Centro Socioeducativo), onde poderá ser submetido a medidas disciplinares. “Após ouvir os depoimentos e diante das evidências, ficou claro que houve estupro de vulnerável”, esclarece a delegada. A criança passou por exame de corpo de delito e o caso será encaminhado à DDIJ (Delegacia de Defesa da Infância e Juventude).